Defesa alega que decisão  não tem  fundamentação jurídica e  tem objetivo de inviabilizar sustento de ex-presidente e de sua família

A assessoria do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silvainformou, via nota enviada à imprensa, que ele não tem e nunca teve o patrimônio de R$ 78 milhões, valor que consta na decisão de bloqueio de bens emitida pelo juiz Luiz Antonio Bonat, da 13ª Vara Federal de Curitiba.

“O ex-presidente Lula não tem e nunca teve patrimônio sequer aproximado da quantia de R$ 78 milhões que o juiz da 13ª Vara Federal de Curitiba determinou bloquear. A Lava Jato sabe muito bem que se trata de grosseira falsidade, pois seus procuradores e a Receita Federal fizeram uma devassa arbitrária e ilegal nas contas de Lula, de sua família, da empresa LILS Palestras e até do Instituto Lula, sem encontrar 1 centavo obtido ilicitamente”, declarou.

Segundo a assessoria, Lula sequer foi acusado de receber tais valores. “A decisão do juiz é ilegal e abusiva. Seu único resultado é produzir manchetes enganosas, associando o nome de Lula a uma quantia astronômica, como fez a Lava Jato em outros episódios. O ex-presidente já teve seus bens bloqueados em valores muito acima dos definidos pelo STJ”, diz a nota.

Na decisão, Bonat afirma que o valor estimado tem como base “o montante atribuído a propinas pagas por empreiteiras em oito contratos da Petrobras, que estariam relacionados ao processo”. O ex-presidente não é acusado de receber dinheiro desses contratos.

“O bloqueio sem fundamentação jurídica é mais uma medida de perseguição política para inviabilizar o sustento de Lula, sua família e sua defesa. A defesa irá recorrer de mais essa violência”, diz a nota divulgada pela assessoria.

Fonte: Metrópoles