O desembargador Diógenes Barreto retirou de pauta a excessão de suspeição – recurso movido pela defesa do governador Belivaldo – que pede a anulação da condenação por abuso de poder político.

Na fundamentação, Dr. Diógenes alegou que precisa fazer uma leitura mais detalhada sobre o tema e remarcou o julgamento para o dia 10 de outubro deste ano.

Já os embargos serão analisados no dia 15 de outubro.

(POLÍTICA A JATO)